Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
Rastrear minha compra
Meu carrinho

Ultramar SUL: a Ultima Operacao Secreta do Terceiro Reich: a Ultima Operacao Secreta do Terceiro Reich

0 Opiniões

Não disponível

Enviar
Avise-me quando estiver disponível
Descrição Geral
A investigação empreendida por Juan Salinas e Carlos de Nápoli contém ingredientes suficientes para lançar dúvidas sobre fatos históricos até pouco tempo considerados irrefutáveis. Em Ultramar Sul, os historiadores se valem de relatos, testemunhos e documentos para questionar a versão oficial sobre o destino de Adolf Hitler e o afundamento do cruzador brasileiro Bahia, logo após o fim da 2ª Guerra Mundial. Segundo os autores, a Operação Ultramar Sul foi a última jogada de Hitler, que consistia num audacioso plano de fuga com destino à Patagônia Argentina. Esta intenção tornou-se ainda mais factível quando, em 2009, foi confirmado oficialmente que o crânio encontrado em um bunker do Führer, e considerado por mais de sessenta anos uma prova conclusiva do seu suicídio, não lhe pertencia. Salinas e Napóli apresentam documentos, fotos e testemunhos que comprovam a chegada de um comboio de submarinos com oficiais nazistas na costa Argentina. Apesar de parecer pouco provável que o alto comando do Terceiro Reich tenha desembarcado nas praias de Miramar ou Mar del Sur, até hoje ninguém consegue ou deseja assegurar quem chegou naquela região. Baseados em vasta documentação, os historiadores reconstroem a história do afundamento do Cruzador Bahia (04 de julho de 1945), a maior tragédia naval brasileira de que se tem conhecimento, com 336 mortos. Oficialmente, o episódio foi dado como acidente, fato que os autores põem em dúvida ao apresentar documentos que apontam para o torpedeamento do navio. O algoz da embarcação brasileira teria sido um dos submarinos que levava o alto comando nazista rumo à América do Sul.O livro de navegação do USS Omaha é um dos principais documentos que comprovam a tese dos historiadores. O cruzador norte-americano resgatou o único oficial sobrevivente do Bahia, o primeiro-tenente Lúcio Torres Dias. Neste documento que leva o rótulo de confidencial, o comandante W.LFreseman relata que ?às 10h22 (8 de julho), fui chamado diretamente pelo Comando da Força Atlântico Sul. Fui informado pelo almirante de que, sem dúvida alguma, o cruzador Bahia havia sido afundado nas proximidades da estação de guarda de aviões nº 13 (...) e que era necessário que o Omaha e todos os navios brasileiros disponíveis se dirigissem para a área?.Após o trágico episódio, os submarinos tiveram destinos diferentes e alguns indeterminados. Um deles se entregou ao alcançar a costa de Mar del Plata. Centenas de pessoas testemunharam dois outros seguirem para o extremo sul do
Ficha técnica
Código9788520009154
Código de barras9788520009154
Estoque0
Modelo8520009158
CategoriaInteresse Geral
Comentários

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Produtos visitados